Medidas de isolamento social não tiveram efeitos em nenhum país. Vamos analisar dois casos distintos, a Espanha e a Itália. Ambos tomaram medidas distintas, na Itália o isolamento demorou para ser instituído, já na Espanha o isolamento aconteceu logo após os primeiros casos confirmados. No entanto em nenhum dos dois foi possível conter o avanço da doença. Por que medidas distintas não tiveram efeitos distintos? Isolamento social é a melhor medida? O que a Coreia do Sul fez diferente para ter baixo nível de letalidade nos infectados por Covid-19?

Se a gente se espelhar nas atuações dos outros, nos erros dos outros e desta forma evitar cometê-los, podemos salvar pessoas e nossa economia. Um provérbio Chinês diz: “inteligentes aprendem com seus próprios erros, mas os sábios aprendem com os erros dos outros”. Algo similar disse Otto von Bismarck: “Os tolos dizem que aprendem com seus próprios erros, mas eu prefiro aprender com os erros dos outros.” Otto, este grande estadista alemão, foi conhecido pela alcunha de Chanceler de Ferro.

A Espanha decretou quarentena no dia 14 de março no País inteiro, após os primeiros casos confirmados. Não surtiu efeito, o vírus já estava circulando, os casos assintomáticos chegam a 86%, porém estes casos são vetores da doença. Já a Itália relutou, e somente após os primeiros óbitos é que declarou lockdown, tendo o mesmo destino de outros países, como os EUA que já em fevereiro bloqueou aeroportos e navios proibindo a entrada de estrangeiros no país. E também não teve resultado.

Ora, o isolamento social é uma indicação da WHO (OMS) – Organização Mundial da Saúde – por que os cientistas não puderam prever que o isolamento não teria efeito real? Que de fato vimos não ser a melhor estratégia, além de quebrar a micro-economia de um país, gerou desemprego em massa, abusos de autoridade e aumento do pânico na população. Estavam errados. O porquê deles errarem? Simples, o vírus já circula na comunidade bem antes dos primeiros casos se confirmarem, ao menos 10 dias.

Os tolos dizem: “precisamos ficar em casa para diminuir a curva”. Não funcionou em nenhum país, por que funcionaria aqui? Os sábios testariam a população, isolariam os contaminados e a curva, mesmo alta, garantirá o menor número de baixas. Como sei disso? Ora, vi isso acontecer na Coréia do Sul.

Curva de Infectados por Covid-19 na Coreia do Sul – taxa de letalidade é de 1,7%

Lá na Coreia do Sul o isolamento também foi feito, mas foi feito de forma inteligente, os que testam positivo e seus familiares foram para isolamento obrigatório. Nenhum serviço, igreja foi fechada.

Do ponto de vista do pensamento científico, só existe um jeito de acabar com o vírus: imunização da população. O resto é remediar para, inutilmente, ter a falsa sensação controle. Não há controle. Só se controla com imunidade natural ou através de vacinas. O resto é história para boi dormir.

O número de mortes será grande, a quarentena se prolongará por meses, e com isso uma quebra geral, demissões, pessoas com baixo poder aquisitivo, que são maioria, deixam de comprar, se endividarão, e o comercio local, diminuirá ainda mais sua capacidade de contratação. É um efeito dominó que não poderá ser parado. Levaremos, ao menos, dois anos para nos reerguer.

Mesmo que colocássemos todos numa bolha, ninguém sai, não poderíamos permanecer para sempre nela. No que sairmos desta bolha, o surto volta, já que o vírus da Covid-19 está circulando no país.

Sem falar nas filhas nas lotéricas e bancos, nos supermercados e nas farmácias. Nos parentes visitando parentes, nas necessidades hospitalares, nas aglomerações que são naturais do ser humano. O isolamento social não é eficaz.

Um país que segue um corpo científico que está nas últimas posições em estudos sobre a educação, só pode cometer os erros, para assim, depois, se conseguir, aprender. Não observando o que os outros erraram, e ali, tentar corrigir.

Canguçu e Piratini serão engolidos pelas falhas do prefeito Vinicius e do prefeito Vitor.

O fechamento do comércio endividará e quebrará empresas. Irá gerar o mais alto índice de desemprego, mergulhará as duas cidades no colapso econômico, e os prefeitos, ambos, devem ser penalizados nas urnas. Não porque eu quero, mas porque estão cometendo um suicídio eleitoral, a população que trabalha todos os dias para se alimentar não pode ficar parada, se isto ocorre, passam dificuldades e estas dificuldades terão reflexo nas urnas.

Muitos irão morrer de Covid-19 nas duas cidades. Muitos estarão desempregados, muitas lojas fecharão as portas, muitos dos que perderam o emprego cometerão suicídio. Fechar infectados e não infectados em casa, só disseminará o vírus, a curva alta de contágio se dá dentro de casa, não na rua. Se dá em lugares fechados e não abertos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *