O Intelecto de um Esquerdista/Comunista

Eu costumo ser bem ativo no Twitter, sempre defendo boas políticas, principalmente do Governo Bolsonaro. Ontem, comentei numa tag lá, nem lembro.

Foi quando recebi esta resposta:

Primeiramente não sou “bolsonarista” embora concorde com várias ideias do seu Governo, como porte de arma, abertura de mercado, escola sem partido e etc.. [Explicando para Esquerdistas: Apoio Bolsonaro. Vocês precisam aprender a interpretar textos. Não ser bolsonarista, significa que não tenho bandido de estimação, como vocês tem. Se nosso presidente roubar como Lula, sou o primeiro a ir pra cima. É ruim, ter que explicar tudo pra esquerdistas. ]

Em segundo lugar, o rapaz que comentou pede que eu assista o filme alemão “A Onda”, dizendo que eu ia me identificar. Bom, fui lá tentar me identificar.

O filme A Onda faz uma reflexão sobre a Autocracia – ditadura – para os leigos. E com base nisso, o protagonista que é professor, faz um experimento mental com os alunos. Motivado porque um deles duvidava da volta da ditadura na Alemanha, como foi o Nazismo, Comunismo, Fascismo e o modelo atual Socialismo.

O professor é eleito o Líder do grupo – por votação – e também escolhem um nome para o grupo, “a onda” bem como um cumprimento especial.

Dai o filme desenrola para o discurso do professor no final, após estes alunos cegos pela sua liderança, isto te lembra alguma coisa? Eles começam a se unir contra um mau comum, a principio por pura experiência, a aula do outro professor sobre Anarquismo. Eles picham a cidade com sua logo, se unem, se protegem e começam a sentirem-se melhores que os outros que não fazem parte da Onda. Ta assimilando? Vê alguma semelhança?

A Definição de Fascismo, segundo o filme.

Ideologia atribuída a um líder ou personagem

Assim como no filme, o Nazismo e o Fascismo tinham esta dinâmica. Tinham uma ideologia apregoada por um líder e reverberada pelas massas. Que é exatamente o que acontece, com idolos vermelhos como o assassino, estuprador, conhecido como Chê Guevara, ou pelo político preso por roubar milhões dos cofres públicos, Lula.

Comunicação emotiva e mobilizadora

O que me frustra não é o ódio que as pessoas estão vendendo ou tentando disseminar contra o PT. O que me assusta é um programa como o Bolsa Família ser tão odiado por uma elite que todo dia joga comida fora. – Lula

Um bom discurso com emoção que coloca em evidência um inimigo comum, a fome, o desemprego e as injustiças, por exemplo, foram discursos como este que levaram o nazismo a ser fortalecido na Alemanha e deu a Lula o título de líder dos pobres, enquanto na surdina, os roubava. Levando ao colapso de nossa estrutura democrática.

Existência de elementos visuais para identificação

A suástica nazista é um bom exemplo, a cor vermelha é a cor da atração emocional e do alerta. Um a estrela do PT tão vangloriada em seus “singles” de campanha.

O cumprimento visual Nazista com a mão erguida, e o punho cerrado do comunismo.

Discurso de Ódio aos Ricos e Patrões.

Os discursos contra a meritocracia, alguém que por seu esforço e trabalho conquista um bom padrão de vida. E, possivelmente, emprega uma centena ou mais de pessoas. Com uma falácia comumente usada por quem? Sim, os petistas, esquerdistas – “pobres cada vez mais pobres, e ricos cada vez mais ricos”. Como se ricos fossem maus, e os pobres vítimas destes.

Discursos que causam terror, medo ou pânico.

No discurso final o professor, incita a causa ambiental dizendo que nossa “maior ameaça é o terrorismo” que causamos a nós mesmos, “destruindo nosso planeta”. Te lembra algo?

Controle da Impressa

Controlar a impressa para não disseminar idéias contrárias, controle da mídia é fundamental para regimes autoritários, temos exemplos no século XXI como os regimes da Venezuela e da China. Ou até do plano de Governo do Haddad enquanto candidato a presidência em 2018. Ou no discurso de Lula em um Seminário em Brasilia:

“Um recado para a imprensa: nós vamos ter que dizer que vamos regulamentar os meios de comunicação”,

Lula

Exemplificado no filme, quando alguns alunos membros da Onda recolhem todos os informes distribuídos por alunas que tinham uma visão contrária.

Agora me respondam, o filme é esquerdista? Como podem julgar alguém como “fascista” se o discurso autocrático do filme é o mesmo discurso do petismo no Brasil, do Maduro na Venezuela? Quem realmente é o fascista?

Eu não sou o dono da verdade, acho que muita gente pode discordar de mim, sem que eu fique inimigo, tão pouco preciso ofender o intelecto de alguém, para me sentir superior ou outra coisa fútil.

A verdade é que as lideranças destes partidos enriqueceram as custas do erário público, e difundem ideias autoritárias transvestidas de cunho social.

Sinto pena, quando discuto com pessoas que, por opção, escolhem não ver a realidade mostrada no filme, o comportamento de uma sociedade fascista/comunista, não observando o óbvio, que esta ideologia marxista é, e sempre será autocrática e ditatorial, sem isso o comunismo não é nem aceito.

Nem a China comunista está se aguentando mais, pois em pleno século XXI não é possível esconder tudo o tempo todo, e se rendeu as ideias capitalistas de livre mercado.

Agora se você e seu grupo de esquerdistas nos julgam de intelecto inferior, por não concordarmos com os ideais de socialismo, comunismo. Sinto muito, você faz parte da Onda.

Compartilhe, comente e envie para seu amigo comunista.